Corona Vírus

Corona Vírus

Uma das preocupações mais recentes da Organização Mundial da Saúde é para o risco de epidemia do coronavírus. Embora a situação pareça estar sob controle em vários lugares do mundo, é importante estarmos informados sobre a situação e principalmente sobre as melhores formas de se evitar o contágio através de medidas simples de higiene.

O coronavírus pertence a uma família viral que já é de conhecimento da ciência desde os anos 60, capazes de causarem infecções respiratórias tanto em animais quanto em seres humanos. A infecção pelo coronavírus causa problemas respiratórios de intensidade leve e moderada, o que faz com que se confunda facilmente com um resfriado comum. Todavia, algumas variações de coronavírus podem causar síndromes respiratórias mais graves, tais como a síndrome respiratória aguda grave (chamada no inglês de SARS, ou “Severe Acute Respiratory Syndrome”).

Os primeiros casos de coronavírus em seres humanos foram relatados  em 2002 na China. Já em 2012 outra variação do coronavírus foi isolada, diferente da primeira que causou aepidemia em 2002, na Arábia Saudita e outras regiões do Oriente Médio, Europa e África.

Na época, essa doença passou a ser chamada de “Síndrome Respiratória do Oriente Médio” (ou MERS no inglês, de “Middle East Respiratory Syndrome”). Dados os fatos históricos desse vírus, é importante sabermos que o período de incubação dura de 2 a 14 dias, e que podem ser transmitidos através de contato próximo a pessoas infectadas, ou seja, qualquer pessoa que tenha cuidado do paciente (como médicos ou familiares), bem como outras pessoas que tenham tido contato físico com o paciente ou permaneçam no mesmo local que a pessoa doente (como morando junto ou visitando-os.)

Algumas das formas de prevenção apontadas pela OMS são as seguintes:

– Higienizar com pano desinfetante as estações de trabalho como mesas, cadeiras, telefones, teclados, computadores e demais equipamentos com uma frequência regular. Se possível, optar pelo trabalho remoto (home office).

– Ainda no ambiente de trabalho, usar lenços descartáveis e lixeiras com tampa para descarte adequado do papel.

– Caso não haja um lenço à disposição, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar, e lave o braço assim que possível. Dispensadoras com álcool-gel também ajudam em locais visíveis.

– Caso esteja viajando, informe-se sobre as últimas informações sobre o avanço nos casos do coronavírus na região que pretende visitar.

– Considere também levar álcool-gel para a viagem sempre lave as mãos.

– Se você retornar de um lugar que teve um surto ativo, fique atento aos sintomas da doença por cerca de 14 dias. 

A empresa também deve monitorar o indivíduo durante este período. Se qualquer sinal suspeito aparecer (mesmo que seja tosse ou febre leve), não saia de casa, evite contato com os familiares e fale com um médico.

Alexandre Silva – Redator AllThree – 03/03/2020

Sobre o Autor

ocup_life administrator

Deixe uma resposta

Facebook
Instagram